Após turno sem lesões, Jair volta a ser "artigo de luxo" no returno do Atlético-MG por problemas físicos

Dos oito jogos disputados pelo Galo desde o início do segundo turno do Brasileirão, volante titular só esteve em campo em dois; retorno da atual lesão não tem previsão

Jair, volante do Atlético-MG - Foto: Twitter Atlético-MG

Jair, volante do Atlético-MG - Foto: Twitter Atlético-MG

Jair é um dos poucos remanescentes do elenco do Atlético-MG de 2019 que sustentaram a condição de titularidade em 2020, com Sampaoli. Os números no primeiro turno do Brasileirão provam a importância dele para o time: dos 18 jogos disputados (já que o Galo teve uma partida adiada), Jair jogou 17 (15 como titular) e só ficou de fora em uma porque estava suspenso. Problemas físicos, porém, impediram o atleta de manter a sequência no returno.

Até aqui, o Atlético disputou oito jogos desde que o segundo turno do Brasileirão começou (contando o jogo em casa contra o Athetico-PR, disputado só em novembro, mas válido pela 6ª rodada). Das oito partidas, Jair só esteve disponível - e atuou - em duas: contra o próprio Furacão, no Mineirão (derrota por 2 a 0), e contra o Corinthians, no jogo anterior - vitória em São Paulo por 2 a 1.

Nos outros seis jogos, Jair não jogou, sempre em função de problemas físicos. Contra o Flamengo, na abertura do returno (vitória por 4 a 0), o volante ficou de fora por causa de uma lesão muscular no adutor da coxa direita. Depois, contra Ceará e Botafogo, Jair, assim como vários companheiros, ficou de fora por ter sido contaminado pela Covid-19, que causou um surto na Cidade do Galo.

Na sequência, teve uma ruptura muscular na panturrilha esquerda e perdeu os jogos contra o Inter (2 a 2, em casa), Athletico-PR (vitória por 1 a 0, fora) e São Paulo (derrota por 3 a 0, fora).

Jair ainda não estará disponível neste sábado, quando o Atlético recebe o Coritiba, às 17h (de Brasília), no Mineirão, pela 27ª rodada do Brasileirão. Ele segue em tratamento e sem previsão de retorno. Para o jogo contra os paranaenses, Sampaoli precisa quebrar a cabeça para escalar o meio-campo, já que Allan, o outro primeiro volante de origem do elenco, está suspenso. Alan Franco, Dylan Borrero, Nathan e Hyoran são algumas das opções de improvisação no setor.

A "sina" de Jair com problemas físicos, inclusive, merece cuidado especial no Atlético para 2021.

Desde que chegou ao clube, o volante acumula lesões e incômodos que o fizeram perder jogos: desgaste muscular em agosto de 2019; estiramento na coxa direita em setembro de 2019; outro estiramento na coxa direita, de novo em setembro de 2019; entorse do joelho esquerdo com ruptura do menisco medial em maio de 2020, lesão que precisou de cirurgia; outra lesão muscular na coxa direita em novembro de 2020; por fim, ruptura muscular na panturrilha esquerda em dezembro de 2020.