Aceleração da pandemia atinge faturamento e emprego nos pequenos negócios de Ponte Nova

Foto: Ponte Nova MG

Foto: Ponte Nova MG

Após o início de uma retomada do nível de faturamento e de postos de trabalho, no segundo semestre de 2020, os pequenos negócios voltaram a ser atingidos em cheio com a nova onda da pandemia de COVID-19, registrada nos primeiros meses de 2021. Entre as categorias mais afetadas está a do ramo de bares, restaurantes e lanchonetes, como é caso de Ponte Nova.

De acordo com uma pesquisa denominada "O Impacto da Pandemia do Coronavírus nos Pequenos Negócios", realizada pela 10ª vez pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o movimento de recuperação do faturamento foi interrompido e as micro e pequenas empresas voltaram a demitir.

Segundo o estudo, o crescimento do faturamento que vinha sendo mantido desde abril (quando chegou ao nível mais crítico de – 70%) foi interrompido. Com isso, a receita voltou ao mesmo patamar de agosto de 2020 (perda média de 40%), ficando 06 (seis) pontos percentuais abaixo do resultado detectado em novembro (- 34%).

O presidente do Sebrae, o mineiro Calos Melles, que é foi deputado federal, enfatiza que com o recrudescimento da crise sanitária e das medidas de isolamento social para conter a proliferação da COVID-19, os donos de pequenos negócios tiveram de fechar as portas de seus estabelecimentos novamente e não conseguiram recuperar a saúde financeira.