Minas deve receber hoje 578 mil doses de vacina contra a Covid enviadas pelo Ministério da Saúde

Minas deve receber hoje 578 mil doses de vacina contra a Covid enviadas pelo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde vai distribuir nesta quinta-feira (29) mais 5,2 milhões de doses vacinas contra a covid-19. Serão 5,1 milhões de doses da AstraZeneca/Oxford, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e 104,8 mil doses da Coronavac, do laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan. Todos os estados e o Distrito Federal receberão os imunizantes.

As doses são destinadas para a vacinação de idosos entre 60 e 64 anos, forças de segurança e salvamento e Forças Armadas que atuam na linha de frente da pandemia. Além disso, estão sendo enviadas vacinas adicionais para imunização de trabalhadores da saúde de Santa Catarina.

De acordo com o ministério, a estratégia de distribuição de vacinas contra a covid-19 é revisada semanalmente em reuniões tripartites – com participação dos governos federal, estaduais e municipais –, observando as confirmações do cronograma de entregas por parte dos laboratórios. O objetivo é garantir a cobertura do esquema vacinal no tempo recomendado de cada imunizante: quatro semanas para a vacina do Butantan e 12 semanas para as doses da Fiocruz.

Thank you for watching

Minas receberá 578 mil doses da vacina de Oxford a partir nesta quinta-feira

São 5,2 milhões de doses dos imunizantes, das quais 5,1 milhões são da AstraZeneca/Oxford, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e 104,8 mil da CoronaVac, do Instituto Butantan. Em Minas Gerais, chegarão 578 mil doses da vacina de Oxford.

"Os dois imunizantes são produzidos no Brasil com matéria-prima importada. Todos os estados e o Distrito Federal vão receber as novas remessas em uma divisão proporcional e igualitária", informa a pasta em nota à imprensa.

As orientações do Plano Nacional de Imunização (PNI) são de que as vacinas sejam administradas em idosos com idade entre 60 anos e 64 anos e forças de segurança, Armadas e de salvamento que atuam "na linha de frente da pandemia", conforme o Ministério. Também serão enviadas doses para a inoculação de trabalhadores da saúde de Santa Catarina.

A expectativa é de que a cobertura vacinal para idosos na faixa etária determinada chegue a 77,4% com as novas aplicações, ante 28,4% registrada atualmente. Em relação às forças de segurança, o percentual deve avançar para 24,2%, partindo dos atuais 18,2%.